9 de agosto de 2022 7:30 AM

Polícia

Airton Cascavel é preso, suspeito de estuprar jovem de 18 anos em Santa Catarina

Foto:
Expedito Perônico

O empresário e ex-assessor do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, Airton Antonio Soligo, conhecido como Airton Cascavel, foi preso em Boa Vista, nesta terça-feira (8) pela Polícia Civil de Santa Catarina. Ele é suspeito de estuprar uma jovem de 18 anos. O crime teria acontecido em Joinville, no Norte de Santa Catarina, segundo a Polícia Civil.

Conforme as investigações da polícia, o abuso sexual teria sido praticado na casa da mãe do investigado, na cidade catarinense. A vítima seria uma jovem que trabalhava cuidando da proprietária da residência. O inquérito policial ainda está em andamento.

Soligo já é réu em um processo por suspeita de estuprar uma criança da própria família.Ao aceitar a denúncia do Ministério Público, em setembro de 2021, o juiz responsável pelo caso imputou ao empresário as acusações de estupro contra vulnerávelcom o aumento da pena em razão do acusado ser parente da vítima. O caso está em segredo de Justiça.

Soligo, que tem 57 anos, será encaminhado, com apoio da Polícia Civil de Roraima, para audiência de custódia na quarta-feira (9). O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara Criminal de Justiça de Santa Catarina.

O empresário ganhou projeção nacional após ser ouvido pela CPI da Covid no Senado sobre sua atuação no Ministério da Saúde como assessor do ex-ministro Eduardo Pazuello. Ele também foi apontado como “número 2 informal” na gestão. Após a sua passagem pelo ministério, ele assumiu o cargo de secretário da Saúde de Roraima, mas ficou no posto por pouco mais de dois meses.

A denúncia contra Cascavel foi feita a partir de uma ligação realizada pelo telefone 181. Após a investigação, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva do empresário. O disque denúncia 181 permite fazer denúncias anônimas.