16 de agosto de 2022 12:38 PM

Educação

Aulas de balé são as mais procuradas no Centro de Convivência da Juventude

Foto: Tiago Orihuela
Suellem Gurgel

As inscrições para as aulas gratuitas de zumba, judô, jiu-jítsu e balé do Centro de Convivência da Juventude se encerraram na sexta-feira (28). A procura pelas modalidades, especialmente pela dança, movimentou pais, crianças e jovens.

O balé foi a atividade mais procurada. As 120 vagas foram preenchidas. Nós avaliamos esse período de inscrições como positivo, pois a comunidade realmente buscou as informações. No momento, estamos fazendo um balanço para ver se teremos vagas remanescentes”, esclareceu o diretor do Centro de Convivência da Juventude, Damosiel Alencar.

Uma das inscritas, a aspirante à bailarina Ana Vitória, de cinco anos, nasceu surda e com problemas neurológicos e é apaixonada pela dança. “Tudo começou quando a gente comprou um tablet. Desde então, ela só pesquisa sobre balé e fica dançando. Graças a Deus, à Assembleia Legislativa e ao [deputado] Soldado Sampaio, apareceu essa oportunidade”, contou a avó Maria das Graças da Silva.

Moradora do Conjunto Lauro Moreira, na zona Oeste da capital, Maria das Graças já tinha procurado cursos particulares, mas o alto custo inviabilizava o sonho da neta. Agora, a expectativa é que as aulas também auxiliem no desenvolvimento de Ana Vitória.

E isso vai ter de trazer vários benefícios, porque pela primeira vez ela vai ter contato com outras pessoas. Esse é um dos motivos. Espero que cada vez mais ela vá subindo novos degraus, pois aprende muito rápido”, comemorou.

A socialização e o espírito colaborativo são justamente os maiores trunfos do balé, de acordo com o instrutor da modalidade, Célio Magalhães. “O balé é muito social e empático. As crianças trabalham entre si, dividindo espaço, trabalhando e desenvolvendo juntas a parte da coreografia”, destacou o instrutor.

Benefícios do plié

O balé nasceu nas cortes da Itália renascentista, no século XV. A arte cênica aglutina harmonia, coreografia técnica, atuação e música. Pessoas de qualquer idade podem se beneficiar da prática que estimula o desenvolvimento muscular e motor, a consciência corporal e espacial, flexibilidade, postura e equilíbrio.

Porém, é cientificamente comprovado que quanto antes o indivíduo estreie seus primeiros passos de plié – o clássico movimento de dobra dos dois joelhos do balé – maiores serão as chances de que esses frutos (físicos e psíquicos) se estendam ao longo da vida, conforme explicou Magalhães.

É comprovado que o balé é benéfico para qualquer ser humano. Mas para as crianças, ele é muito importante porque trabalha as partes técnicas, emocionais e motivacionais. Desenvolvendo a lateralidade, a coordenação motora, teatralidade, mas também a autoestima, trabalhando a timidez e a parte do autoconhecimento do seu corpo, ao descobrir dimensões e emoções”, afirmou.

Centro de Convivência da Juventude

Vinculado à Superintendência de Programas Especiais da Assembleia Legislativa, o Centro de Convivência da Juventude fomenta políticas públicas de qualificação profissional, inclusão digital, cultura, esporte, música, empreendedorismo, assistência social, prevenção do uso de drogas, ações social e comunitária e formação política às crianças e jovens.

A instituição ofereceu aulas gratuitas de zumba, breakdance, grafite, coral, teclado, violão e musicalização entre novembro e dezembro do ano passado. As aulas foram retomadas em janeiro de 2022, mas foram interrompidas por causa do aumento de casos de gripe e de covid-19 em Roraima.

Neste período, o centro abriu inscrições para os cursos de jiu-jitsu (100 vagas), judô (100 vagas), balé (120) e zumba (livre). Além das aulas, os uniformes também são gratuitos.