22 de maio de 2022 4:33 AM

Esportes

Camisa de Maradona em gol com “mão de Deus” é vendida por R$ 44 mi

Foto: Agência Reuters
Valor bateu recorde anterior referente a manuscrito olímpico de 1892
Agência Reuters

A camisa usada por Diego Maradona quando marcou dois dos gols mais famosos da história do futebol foi vendida por 7,14 milhões de libras (equivalente a R$ 44,3 milhões), nesta quarta-feira (4), estabelecendo um novo recorde de valor para um item esportivo.

A camisa 10 da Argentina foi usada por Maradona nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986 contra a Inglaterra, no México. Aos 6 minutos do segundo tempo, ele colocou sua equipe à frente, mandando a bola para a rede com um soco, no que ficou conhecido como gol com a “Mão de Deus”.

Quatro minutos depois, Maradona driblou vários adversários em uma arrancada a partir de seu próprio campo para marcar um gol amplamente considerado um dos mais bonitos da história da Copa do Mundo.

O meio-campista inglês Steve Hodge recebeu a camisa de Maradona após o jogo e anunciou no mês passado que a colocaria à venda em um leilão após 19 anos de exposição no Museu Nacional de Futebol, na Inglaterra.

“Esta camisa histórica é um lembrete tangível de um momento importante não apenas na história do esporte, mas na história do século 20”, disse Brahm Wachter, da casa de leilões Sotheby’s.

A Sotheby’s disse que o comprador era anônimo.

A venda quebrou o recorde anterior de artigo esportivo estabelecido pelo manuscrito original de autógrafos do Manifesto Olímpico de 1892, que foi vendido por 8,8 milhões de dólares (R$ 43,2 milhões) em 2019.

A venda da camisa de Maradona foi contestadas após alegações de que a camisa à venda era a errada. A filha e a ex-mulher do ex-jogador argentino disseram que Hodge recebeu a camisa que Maradona usou no primeiro tempo da partida.

A Sotheby’s, no entanto, disse que usou uma tecnologia avançada para “combinar de forma conclusiva” a camisa com vídeos de ambos os gols, “examinando detalhes únicos sobre vários elementos do item, incluindo a costura, as listras e a numeração”.

Considerado um dos melhores jogadores de futebol do mundo em todos os tempos, Maradona morreu em novembro de 2020, aos 60 anos.