27 de maio de 2022 8:18 AM

Saúde

Eventos em todo o país marcam passagem do Dia da Síndrome de Down

Foto: Wilson Dias - Agência Brasil
Imortância da inclusão e fim do preconceito dominam discussões
Alana Gandra

Muitos eventos alusivos ao Dia Mundial da Síndrome de Down, que será comemorado nesta segunda-feira (21), começam a ser realizados hoje (19) no Brasil. Neste ano, o país vai comemorar pela primeira vez o Dia Nacional da Síndrome de Down, que foi instituído no último dia 4 também para o dia 21.

Um dos eventos previstos para este fim de semana é o 11º Simpósio Internacional da Síndrome de Down (Trissomia 21), organizado pelo Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo (Cepec SP).

O tema do simpósio, que será totalmente online, é Desafios e Oportunidades: Propostas e Conquistas. O objetivo é apresentar as possibilidades que norteiam a autonomia familiar, social, educacional e econômica das pessoas com síndrome de Down, adequando o conteúdo com informações técnico-científicas dos mais recentes avanços que envolvem o presente e o futuro das pessoas com síndrome de Down, incluindo a pandemia de covid-19. Mais informações podem ser obtidas neste site.

O simpósio abordará temas como escolaridade, saúde, direito, nutrição, atividades físicas, genética, inclusão, autonomia, trabalho e envelhecimento. Amanhã (20), a fundadora da Escola de Gente, do Rio de Janeiro, Claudia Werneck, fará palestra com acessibilidade plena sobre o tema  “Comunicação inclusive. Vai ter legado depois da pandemia?”.

Também hoje será divulgada live beneficente pelo Instituto Amor21, a partir de 13h, no Maceió Shopping, em Alagoas, com o tema “O que Quer Dizer Inclusão?”. Além de comemorar o dia 21 de março, o objetivo é chamar a atenção da sociedade para a importância da inclusão das pessoas com Down por meio da conscientização. O Instituto Amor21 é formado por pais, parentes e amigos de pessoas com síndrome de Down. Foi fundado em novembro de 2014 e é filiado à Federação Brasileira de Associações de Síndrome de Down.

O Dia Mundial da Síndrome de Down é celebrado em 21 de março desde 2006, em alusão à Trissomia do Cromossomo 21, porque os portadores da síndrome de Down carregam três cromossomos número 21, em vez de dois, como as demais pessoas.

Respeito

No Shopping Benfica, em Fortaleza, o Instituto Compartilha e a empresa Taurus Engenharia abrem hoje uma série de atividades em ação intitulada “O que Quer Dizer Inclusão?”. O objetivo é fazer com que os frequentadores do shopping center reflitam sobre a importância da inclusão de pessoas com síndrome de Down, que precisam ser respeitadas como indivíduos independentes e capacitados. A programação inclui oficinas de confecção de peças em biscuit e bijuterias para adultos com síndrome de Down, palestras, bate-papo, contação de histórias, exposição de quadros e apresentações artísticas e culturais. Haverá ainda venda de produtos confeccionados por pais de pessoas com Down.

A Fundação Síndrome de Down promove em Campinas, no interior de São Paulo, ações tanto para os atendidos pela instituição quanto para a comunidade em geral. As atividades voltadas exclusivamente para o público da instituição incluem o Ateliê Aberto, com quatro oficinas de técnicas artísticas. Neste sábado, das 10h às 12h, na Praça do Coco, em Barão Geraldo, está previsto o evento “Qual É a Sua Cara?”, aberto ao público em geral, que inclui uma oficina de carimbos, na qual, crianças, jovens e adultos poderão pôr a imaginação para funcionar e criar personagens e até fazer um autorretrato.

Podem participar pessoas de qualquer idade. Apenas crianças com menos de 8 anos devem estar acompanhadas de adultos. A finalidade do evento é levar a população a refletir sobre os preconceitos em relação às pessoas apenas com base na aparência física.

Interação

Em Maricá, Rio de Janeiro, a prefeitura abre neste sábado na Lagoa de Araçatiba a programação da Semana da Síndrome de Down, que vai até sexta-feira (25). Das 9h às 12h, a Secretaria de Assistência Social oferece modalidades de interação para o público-alvo, como canoa polinésia adaptada, corrida de triciclo adaptado, ioga, alongamento e circuito. A ação é uma parceria com o projeto Empresto Minhas Pernas, da Organização da Sociedade Civil Rede Cicle, que faz com que as pessoas com deficiência tenham autonomia física ou mental por meio da interação com voluntários em práticas esportivas.

Segundo o secretário de Assistência Social de Maricá, Jorge Castor, o objetivo é incentivar o profissional a direcionar o olhar para as alterações comuns em variadas deficiências e mostrar que a pessoa com Down pode interagir com as demais, fazer esporte, dançar, brincar. É um evento de inclusão social. Na quarta-feira (23), às 9h, começa a Primeira Jornada Científica T21, com enfoque na condição genética Trissomia do Cromossomo 21, conhecida como síndrome de Down.

A jornada prevê troca de conhecimentos, por meio de palestras e vivências, entre profissionais da rede, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas, pessoas com a síndrome e familiares. As inscrições para a jornada estão abertas, mas as vagas são limitadas a 70 participantes. O cadastro é gratuito e será feito até o dia 22 ou até que sejam preenchidas as vagas neste endereço. A jornada será na Universidade Vassouras, campus Maricá, e fornecerá certificado.

A Semana da Síndrome de Down será encerrada na sexta-feira com exibição do filme Cromossomo 21, no Rotary Clube de Maricá, às 14h.

Vídeos

A Down Syndrome International, entidade sediada no Reino Unido e responsável pela criação do Dia Mundial da Síndrome de Down, convida pessoas com essa condição a participar dos eventos pelo Dia Internacional da Síndrome de Down na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York (Estados Unidos) e Genebra (Suíça). Quem quiser pode enviar vídeos ao site da entidade dizendo o que é inclusão. No evento de Nova York, pessoas que não têm síndrome de Down também podem participar.

Cromossomo do amor

Na segunda-feira, das 18h às 19h, a Universidade Guarulhos, em São Paulo, promove o evento online Cromossomo do Amor – Conhecer para Incluir. A programação, que será transmitido pelo canal da universidade no YouTube, inclui temas como conscientização sobre direitos, inclusão e bem-estar, importância do acompanhamento do atendimento pedagógico e apresentará sugestões de atividades que podem ser feitas em casa.

Foz do Iguaçu, no Paraná, promoverá de segunda a sexta-feira a 3ª Semana da Pessoa com Síndrome de Down. O evento, que será virtual e terá palestras sobre educação inclusiva, faz parte das atividades de extensão realizadas por professores da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). O objetivo é levar educadores, profissionais de saúde e o público em geral a compreender quais são os direitos dos portadores da síndrome de Down quanto à educação, à saúde, à qualidade de vida, ao trabalho, além de combater o preconceito em relação às pessoas com essa condição.

O evento é aberto a todos os interessados e fornecerá certificado aos que se inscreverem e assinarem a lista de presença no dia de cada atividade. A transmissão será pelo YouTube, e as pessoas inscritas receberão e-mail com informações para acesso à sala virtual. As inscrições podem ser feitas aqui.

De 21 a 23 deste mês, a Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência e o Instituto Limbios, localizado no estado de São Paulo, estão com inscrições abertas para evento online e gratuito para lembrar o Dia Internacional da Síndrome de Down. Com o tema “Síndrome de Down (T21), o Cromossomo que Nos Une”, o encontro virtual será transmitido pelo canal do Instituto Limbios no YouTube. De acordo com a organização, estará em debate a importância do acolhimento e da estimulação precoce para o pleno desenvolvimento do portador de síndrome de Down, do diagnóstico até a vida adulta. As inscrições podem ser feitas por este e-mail ou pelo telefone (14) 3732-8844.

Mesa-redonda

Na segunda-feira, em Macaé, no Rio de Janeiro, a Secretaria de Educação realizará mesa-redonda, a partir das 14h, na Câmara Municipal, levando a população a refletir sobre a síndrome de Down no projeto Todos por uma Macaé Inclusiva. Para participar, os interessados precisam se inscrever no site do Centro de Formação Professora Carolina Garcia. O objetivo é debater a inclusão e promover a discussão de alternativas para aumentar a visibilidade social das pessoas com síndrome de Down.

Também a Secretaria de Inclusão de Ourinhos, em São Paulo, programou para segunda-feira o 1º Updown, evento especial para marcar a passagem do Dia Mundial da Síndrome de Down. A ação foi definida em reunião da prefeitura com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). O evento será na Faculdade Estácio de Sá de Ourinhos, a partir das 15h. A programação prevê mesa de conversa com pessoas com síndrome de Down e apresentação de dança.

Para o secretário de Inclusão, Caio Lima, o evento dará mais visibilidade à causa das pessoas com Down. “Ourinhos hoje é referência no acolhimento e inclusão da pessoa com deficiência. Uma prova disso é o fato de diversas pessoas com síndrome de Down trabalharem na administração municipal, onde desenvolvem papel importante e são referência para todos nós.”

Conscientização

De 21 a 27 deste mês, Pelotas, no Rio Grande do Sul, promove a Semana de Conscientização e Orientação Sobre a Síndrome de Down. Organizado pela prefeitura, o evento terá participação de diversas entidades e palestras e oficinas ao longo dos sete dias de programação. Colaboram na organização as secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação e Desporto de Pelotas. Entre as atividades previstas, está a construção de uma rede de acolhimento a partir de encontros presenciais com as equipes da atenção primária de saúde, rodas de conversa e debates sobre o tema “Você sabe o que é inclusão?”, além de pintura nas escolas municipais nas cores azul e amarelo, em referência ao tema.

Ainda no Rio Grande do Sul, a Associação de Pais, Familiares e Amigos de pessoas com Síndrome de Down Bem Viver realiza, em Santa Maria, a exposição “Somos mais que T21” no Monet Plaza Shopping. A mostra reúne itens confeccionados por crianças, jovens e adultos com a síndrome e fotos dos filiados à associação. A mostra fica na sala 90 do shopping até o dia 1º de abril e a visitação é gratuita.

Em Porto Ferreira, São Paulo, o Sest/Senat promoverá a 2º edição da Semana Municipal de Conscientização sobre a Síndrome de Down nos dias 28, 29 e 30 de março. Aberto ao público, o evento será realizado de forma presencial, a partir das 19h30, seguindo as medidas de higiene, distanciamento e com os participantes usando máscaras.

Serão três noites de palestras com profissionais de várias áreas de atuação e também com depoimentos de parentes de pessoas com a síndrome. A programação completa será divulgada nos próximos dias, nos canais oficiais da prefeitura de Porto Ferreira. Para participar, será necessário fazer inscrição prévia por meio do formulário online disponível aqui.

A semana resulta de parceria entre as secretarias de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social e Cidadania, em conjunto com a sociedade, e busca discutir inclusão, respeito e combate ao preconceito contra as pessoas com síndrome de Down.