30 de junho de 2022 3:35 AM

Cultura

Indígenas da Comunidade Bananal visitam Teatro Municipal pela primeira vez

Foto: Giovanni Oliveira
A visita aconteceu durante a programação da I Mostra de Violoncelos de Roraima, uma iniciativa da Fundação Viajart em parceria com a Prefeitura de Boa Vista
Marcos Miranda
Fonte: PMBV

Com a proposta de promover intercâmbio e acesso à cultura, um grupo de 20 jovens indígenas da Comunidade do Bananal visitou, pela primeira vez o Teatro Municipal na tarde desta última quinta-feira, 3.

O convite foi feito pela Fundação Viajart, que promove a I Mostra de Violoncelos de Roraima em parceria com a prefeitura, contemplando profissionais do Instituto Boa Vista de Música com a oferta de oficinas, palestras, dentre outras atividades.

Na ocasião, eles tiveram a oportunidade de assistir ao último ensaio da Orquestra Sinfônica do IBVM antes do concerto de abertura, que acontece nesta sexta-feira, 4, a partir das 20h, na Sala Roraimeira do Teatro Municipal (saiba mais, abaixo).

Além de assistir ao ensaio, os jovens também puderam subir ao palco do teatro para ver e ouvir de perto os mais diversos instrumentos musicais. Ao final, eles tiveram ainda um momento de bate-papo com os músicos.

“A maioria deles nunca nem tinha vindo a Boa Vista. Foi uma oportunidade para eles abrirem um pouco os horizontes e, quem sabe um dia, estarem ali em cima do palco, tocando algum instrumento. De fato, é uma experiência única para todos eles e tenho certeza que eles levarão para toda vida”, disse Clotildo Lima, 2° Tuxaua da Comunidade do Bananal.

“É uma experiência enriquecedora”, disse a jovem Maria Fernanda, da comunidade indpigena do Bananal

UM NOVO OLHAR – A jovem indígena Maria Fernanda tem contato com a música através de um grupo de coral da igreja, em sua comunidade. “É uma experiência enriquecedora. Sempre gostei de música e tenho muita vontade de aprender a tocar um instrumento, mas até então não tive oportunidade”, contou.

“É a primeira vez que assisto e ouço de perto uma orquestra”, contou o indígena Esli Alves, da comunidade do Bananal

Esli Alves também deu detalhes do que a visita representou para ele. “É a primeira vez que assisto e ouço de perto uma orquestra. Fiquei muito emocionado. É uma experiência inesquecível que farei questão de contar para o meu filho e se Deus quiser trazer ele aqui para conhecer também”, falou.

PROGRAMAÇÃO –  Nesta sexta-feira, 4, a Orquestra Sinfônica do IBVM fará o concerto de abertura da mostra, sob a regência do maestro e professor do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de Roraima (UFRR), Luciano Camargo. Ele foi convidado pelo também maestro e diretor musical do IBVM, Beany Cabrera.

A programação segue no sábado, 5, com as chamadas ‘masterclass’ no horário da manhã e tarde. À noite, a partir das 20h, acontecerá o concerto de encerramento. “Será o Ensamble de Violoncelos, que representará a integração entre alunos e professores do IBVM, juntamente com músicos de outros estados também”, explicou Beany.

Os ingressos para ambos os espetáculos já estão esgotados, pois foram disponibilizados 400 ingressos, tendo em vista a pandemia de covid-19. Além disso, será exigido do público o uso de máscara, disponibilizado álcool em gel e os acentos do teatro respeitarão as regras de distanciamento social.

PROFESSORES CONVIDADOS – Franklin Martins: Mestrando em performance pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, além de professor e membro voluntário da Fundação Viajart;

– Luciano Camargo: Regente graduado pela Universidade de São Paulo (USP), compositor, mestre e doutor em musicologia analítica, pela mesma instituição. Também é professor de regência e canto coral na Universidade Federal de Roraima (UFRR).

– Fabio Soren Presgrave: Bacharel e mestre pela renomada Julliard School of Music, em Nova York. É vice-diretor da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e professor colaborador dos programas de pós-graduação em música da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).