9 de agosto de 2022 6:15 AM

ABRIL AZUL 

Panfletagem marca abertura do mês de conscientização sobre autismo na Assembleia Legislativa

Foto: Tiago Orihuela
Panfletos foram distribuídos no cruzamento das avenidas Ataíde Teive e Venezuela, e abriu calendário de atividades do Centro de Apoio à Família 
Kátia Bezerra

 

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), por meio do Centro de Apoio à Família, iniciou nesta terça-feira (5) as atividades referentes ao Abril Azul, mês de conscientização e alerta à sociedade sobre a inclusão e combate ao preconceito contra o transtorno do espectro autista (TEA). O objetivo é esclarecer as características do autismo, que, com o diagnóstico precoce, pode permitir o melhor desenvolvimento da criança.

A panfletagem ocorreu no cruzamento das avenidas Ataíde Teive e Venezuela, e abriu o calendário de ações do Centro de Apoio à Família, pertencente ao Programa de Atendimento Comunitário do Poder Legislativo e presidido pela deputada Angela Águida Portella (PP).

O estímulo e fortalecimento da rede de proteção às famílias com crianças autistas é a principal bandeira das ações, conforme explica o coordenador do Centro de Apoio, Ednaldo Coelho.

“Vamos fazer várias atividades em alusão ao Dia de Conscientização sobre o Autismo. A panfletagem foi muito positiva. Quem pega o panfleto e lê as informações, já consegue identificar o transtorno na criança e intervir de alguma forma”, explicou.

Outras atividades vão ocorrer durante o mês, entre elas a inauguração do Centro de Apoio à Família e a formação da primeira turma de assistente terapêutico. As datas já estão sendo definidas.

A estudante Luana Silva passou pelo local da panfletagem e aprovou a iniciativa. “Muito importante falar sobre autismo. Precisamos quebrar alguns mitos e nos conscientizarmos sobre a importância do respeito ao próximo”, afirmou.

Abril Azul 

O pontapé inicial da campanha se deu em março, quando houve a Semana do Autista, evento resultante de uma parceria entre a Assembleia Legislativa e o Instituto de Educação de Roraima (Ierr). Em dois dias de palestras, especialistas e autistas relataram suas experiências e a importância de políticas públicas para conscientização da sociedade.