22 de maio de 2022 3:19 AM

Enchente

Petrópolis tem 198 mortes e 89 desaparecidos em decorrência da chuva

Foto: Fernando Frazão - Agência Brasil
Previsão do tempo pra hoje é de pancadas de chuva à tarde e à noite
Cristina Índio do Brasil

O número de mortos em Petrópolis em consequência do temporal que caiu na cidade da região serrana na terça-feira (15) chegou a 198. Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), entre as vítimas fatais, 119 são mulheres e 79 homens. Desse total, 37 são menores de idade.

Até as 7h40 de hoje (23), 181 vítimas foram identificadas, 170 foram liberadas para as funerárias e as demais aguardam o comparecimento das famílias no Instituto Médico Legal (IML).

A equipe técnica da Polícia Civil ainda faz a análise de DNA de nove despojos, que são fragmentos de corpos, encontrados nas buscas. Até o momento, há registro de 69 desaparecidos comunicados à Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).

Hoje é o nono dia de operações do Corpo de Bombeiros na cidade imperial para encontrar desaparecidos e recuperar áreas atingidas pela chuva, que cai desde terça-feira passada no município e chega a interromper o trabalho em vários momentos.

Previsão do tempo

Bombeiros, moradores e voluntários trabalham no local do deslizamento no Morro da Oficina, após a chuva que castigou Petrópolis, na região serrana fluminense
Meteorologia prevê pancadas de chuva hoje em Petrópolis – Tânia Rêgo/Agência Brasil

O monitoramento meteorológico da Defesa Civil está sendo feito em tempo integral. A previsão para hoje é de pancadas de chuva moderada para os períodos da tarde e noite.

A Defesa Civil recomenda que a população fique atenta aos alertas que são enviados por SMS e aos toques de sirenes que indicam risco de desabamento. Em situações de emergência a orientação é ligar para o número 193 do Corpo de Bombeiros e 199 da Defesa Civil.

Entre as regiões mais atingidas pelos desabamentos, deslizamentos e pela enxurrada estão as áreas do Alto da Serra no Morro da Oficina, Sargento Boening, Vila Felipe, Rua Itália e Caxambu.

A ação em conjunto da Defesa Civil com agentes de todos os setores da prefeitura tem o suporte de órgãos dos governos estadual e federal, para atender ocorrências e realizar vistorias em regiões afetadas.

Ocorrências

De acordo com a Defesa Civil foram registrados, até o momento, quase 1,8 mil ocorrências por toda a cidade, principalmente nas áreas do primeiro distrito, que são as mais prejudicadas. A maioria dos casos é de deslizamentos.

“Com reforço no efetivo, a Defesa Civil segue com a realização de vistorias globais por áreas afetadas e intensifica a realização de laudos detalhados, pontuais para cada caso. Até o momento, mais de 500 Registros de Ocorrências foram encaminhados para as equipes técnicas”, informou o órgão.

Os 13 pontos de apoio da prefeitura acolhem 811 pessoas. Além de receber os desabrigados, a Secretaria de Assistência Social presta o suporte a pessoas que estão em locais alternativos, estruturados pelas comunidades, para receber as pessoas que precisaram sair de suas casas em áreas de risco.

O trabalho de recuperação da cidade é feito por integrantes das secretarias de Obras, de Serviço, Segurança e Ordem Pública, Assistência Social, Saúde, Educação, Administração, Planejamento, além da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis (Cmdep) e da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans).