6 de julho de 2022 8:35 AM

DIA DE CONSCIENTIZAÇÃO

Procon Assembleia distribui panfletos para alertar sobre golpes em idosos

A panfletagem ocorreu em frente a algumas instituições financeiras
Foto: Marley Lima
Pessoas da ‘melhor idade’ são principais vítimas de crimes financeiros, conforme informou diretora do órgão
Suzanne Oliveira

Em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, o Procon Assembleia distribuiu panfletos nesta quarta-feira (15) para alertar a população sobre a necessidade de combater esse tipo de crime. A panfletagem ocorreu em frente a algumas instituições financeiras, como bancos e lotéricas, e terminais de ônibus em Boa Vista, e chamou a atenção para golpes financeiros que vitimam, principalmente, pessoas da chamada “melhor idade”.

Segundo a diretora do Procon, Mileide Sobral, os idosos são as principais vítimas de crimes financeiros. Por serem um público mais vulnerável, o órgão entregou panfletos com dicas para ajudá-los a não caírem em golpes e, caso aconteça, onde eles podem recorrer.

“Os idosos têm muitos problemas com os sistemas bancários, não só pela falta de manejo com a tecnologia, mas também pela falta de tato com as redes sociais e como elas funcionam. Além disso, eles têm uma certa ingenuidade ao passar informações, muitas delas são passadas por telefone. Então, o consumidor vai contra tudo aquilo o que a gente dá como dica de como combater golpes financeiros”, detalhou.

Conforme Mileide Sobral, ao receber, por exemplo, ligações de bancos que informem clonagem de cartão ou realização de transações não reconhecidas pelo cliente, a orientação é desligar o telefone.

“A primeira coisa a ser feita é desligar. Pegue outro telefone, se possível, e entre em contato com o número que tem atrás do seu cartão [crédito/débito] ou fale com seu gerente e informe o ocorrido. Dificilmente, o banco vai entrar em contato com o cliente para informar sobre uma transação feita fora da sua perspectiva, pois é o consumidor quem sabe o que ele compra e onde passa seu cartão”, alertou a diretora.

O aposentado Dionil Pereira, de 72 anos, foi até um banco no Centro da cidade resolver questões sobre sua aposentadoria e recebeu dicas de como não ser enganado.

“Achei muito boa essa ação. Eu sempre sou assediado por telefone. Só ontem recebi 14 ligações, sobre empréstimos e planos telefônicos. É muito difícil”, disse.

Apesar de receber diversas ligações por dia, ele conta que está atento e nunca caiu em golpes.

“Nunca caí porque, na minha idade, eu não tenho mais condições de mexer em aplicativo de bancos, essas coisas, eu não dou conta de assimilar isso. Então, eu tenho que me precaver. Não mexo com grandes investimentos, não preciso usar. Prefiro ir ao banco mesmo”, informou.

Confira algumas dicas para não ser vítima de golpes:

Em agências bancárias

Evite ir a agências desacompanhado. Se possível, procure alguém de sua confiança; evite ajuda de pessoas desconhecidas; ao sacar qualquer valor, confira a quantia ainda no caixa ou dentro do banco.

Aposentadoria

 O aposentado tem direito de escolher se quer abrir uma conta corrente ou uma conta salário (sem taxas e serviços para recebimento da aposentadoria); o beneficiário que teve a agência definida pelo INSS para recebimento da aposentadoria, pode solicitar mudança de banco para recolher o benefício.

Empréstimos consignados

A autorização para contratação do serviço feita pelo idoso deve ser prévia, expressa e por escrito; é proibida a contratação por telefone; desconfie de propagandas que prometem “taxa zero”; jamais empreste seu nome para outras pessoas, pois a responsabilidade do pagamento será sempre de quem o contratou.

O Procon Assembleia funciona na avenida Ataíde Teive, nº 3510, bairro Buritis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para almoço. As solicitações podem ser feitas presencialmente, por telefone, no número 98401-9465 ou pelo site al.rr.leg.br/procon.

Conselho do Idoso

Também nesta quarta, o Conselho Estadual de Defesa dos Idosos, em parceria com a Assembleia Legislativa, divulgou uma campanha em que foram apresentados os tipos de violências mais comuns contra os idosos.

“O “Junho Violeta” é o mês dedicado à prestação de informações relacionadas ao combate da violência contra a pessoa idosa. Então, o conselho desenvolveu algumas ações para informar sobre os direitos da pessoa idosa, por meio de panfletos. Também visitamos os terminais de ônibus, bancos e conversamos com a população para que, de alguma forma, ela possa nos ajudar e fazer qualquer denúncia contra idosos”, contou o vice-presidente da instituição, Marcos Vinicius.

Ainda de acordo com ele, qualquer pessoa que identifique alguma violência contra os idosos, deve denunciar ao 190 da Polícia Militar, Disque 100 ou WhatsApp dos Direitos Humanos ([61] 99656-5008). O caso será registrado, analisado e encaminhado aos órgãos responsáveis.

Legislação

Recentemente, foi aprovada pela ALE-RR a Lei Estadual nº 1529/2021, que dispõe sobre campanha de combate aos golpes financeiros praticados contra os idosos, do deputado Neto Loureiro (PMB) e, de autoria do ex-deputado Oleno Matos e Lenir Rodrigues (Cidadania), a Lei nº 1068/2016, que torna obrigatória a disponibilidade de exemplar do Estatuto do Idoso nos estabelecimentos bancários, comerciais e de prestação de serviços no Estado de Roraima, para amplo conhecimento dos direitos dessa população.