27 de junho de 2022 7:29 AM

Economia

Programa Aliança 2.0 ajudará empresas a reduzir custos com energia

Foto: Marcelo Camargo - Agência Brasil
Ação reúne CNI, Eletrobras e associação de grandes consumidores
Luciano Nascimento - Agência Brasil

Uma iniciativa conjunta da Eletrobras, Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) promete ajudar as empresas a reduzir o custo com energia elétrica. A iniciativa, chamada de Programa Aliança 2.0 é voltada para aumentar os ganhos de eficiência energética nos processos de produção industrial. Os interessados devem participar de uma chamada pública que analisará as demandas.

O Aliança 2.0, que está inserido nas ações do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), visa a atender 24 indústrias que fazem uso intensivo de energia em seus processos de produção. De 2022 a 2025, serão destinados a essas indústrias R$ 20 milhões para o desenvolvimento de projetos de eficiência energética .

Pelo programa, as empresas selecionadas receberão, cada uma, R$ 400 mil e precisarão oferecer uma contrapartida no mesmo valor. Além disso, as empresas terão que assumir o compromisso de implementar um plano de ação, construído junto com a equipe técnica do projeto, para tornar os processos industriais mais eficientes do ponto de vista energético.

Podem participar programa Aliança empresas de qualquer setor industrial com consumo mínimo de 10 megawats (MW) médio de potência (87.600 MWh/ano) ou quantidade equivalente em energia térmica (gases e combustíveis).

Segundo a CNI, na primeira fase do programa, foram atendidas 12 plantas industriais dos setores siderúrgico, químico, automobilístico e do cimento. A maioria dos projetos envolveu a otimização de processos, sem necessidade de troca de equipamentos.

“De um total de R$ 198 milhões em oportunidades de redução de consumo identificadas, 61% foram aprovadas e implementadas pelas empresas, gerando economia anual de R$ 122 milhões. Em termos energéticos, evitou-se o consumo de 176 GWh [o equivalente ao consumo mensal de quase 1,1 milhão de residências]”, informou a CNI.

As inscrições tiveram início em maio, e o edital do programa é em caráter de chamada permanente, ou seja, só será finalizado quando as 24 indústrias forem selecionadas. Para se inscrever no programa, basta acessar a página do Aliança 2.0

As empresas que participaram da primeira etapa poderão se candidatar novamente, desde que com plantas industriais que não tenham sido selecionadas na edição anterior.