23 de maio de 2022 4:15 AM

Tenista mais velho do mundo segue na zona de guerra da Ucrânia

Foto: Agência Reuters
Há quatro meses Stanislavskyi enfrentou multicampeão Rafael Nadal
Agência Reuters

Quatro meses depois que os sonhos do amador de 97 anos Leonid Stanislavskyi se tornaram realidade, quando ele jogou com Rafael Nadal, 21 vezes campeão de Grand Slam, o ucraniano está enfrentando seu pior pesadelo em Kharkiv, enquanto as forças russas bombardeiam a cidade.

Stanislavskyi, que detém o recorde do Guinness como o tenista mais velho do mundo, também sonhava jogar contra o suíço Roger Federer, mas agora ele tem apenas um desejo simples: sobreviver.

“Espero viver para chegar aos 100. Tenho que sobreviver a essa situação assustadora”, disse ele à Reuters. “A guerra começou no dia 24 (de fevereiro). Do dia 24 até agora praticamente não saí. Fiquei em casa… tenho mantimentos, a geladeira está cheia. Estou sentado em casa, não vou a lugar nenhum”, afirmou. “Minha filha Tanya está na Polônia, ela quer me levar para lá. Mas eu decidi ficar aqui. Eu tenho problemas de audição, então durmo à noite e não ouço nada. Ontem à noite houve bombardeios, de manhã havia sirenes novamente.”

Stanislavskyi sobreviveu à Segunda Guerra Mundial, quando era um engenheiro que ajudou a construir aviões de guerra soviéticos para combater os nazistas.

“Nunca pensei que teria que viver outra guerra, em que pessoas de ambos os lados estão morrendo – mães estão perdendo seus filhos, esposas estão perdendo seus filhos e maridos”, disse. “O que é isso? De que adianta? No século 21 não pode haver guerra. A guerra precisa ser interrompida, um acordo precisa ser alcançado.”