16 de maio de 2022 10:56 AM

Negociações

Ucrânia diz que conversações com Rússia foram retomadas

Foto: Agência Reuters
Negociações ocorrem por videoconferência
Agência Reuters

 A Ucrânia e a Rússia retomaram as negociações de paz nesta sexta-feira (1º) em formato online, informou o gabinete presidencial da Ucrânia, citando o negociador ucraniano Mykhailo Podolyak, mas sem fornecer detalhes.

Delegações dos dois países realizaram conversações na Turquia na terça-feira (29), e Podolyak disse que se sentiu “positivo”.

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, afirmou hoje mais cedo que Moscou estava preparando sua resposta às propostas ucranianas apresentadas nas conversações presenciais.

Zelenskyi

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que a situação no Sul e na região de Donbass continua extremamente difícil e reiterou que a Rússia está reunindo forças perto da cidade sitiada de Mariupol.

E em um raro sinal de dissidência interna, Zelenskiy afirmou, em discurso por vídeo, que demitiu dois membros de alto escalão do serviço de segurança nacional, alegando que eram traidores.

Acrescentou que os russos são tão maus e ansiosos pela destruição que parecem ser de outro mundo, “monstros que queimam e saqueiam, que atacam e estão empenhados em matar”.

A Rússia diz que está realizando “operação especial” para desarmar e “desnazificar” o país vizinho. Moscou nega as acusações de Kiev de que as forças russas estão atacando civis.

Para Zelenskiy, as forças ucranianas fizeram os russos recuarem de Kiev e Chernihiv – duas cidades que Moscou anunciou que não seriam mais o foco dos ataques e que buscam assegurar as regiões separatistas de Donbass e Luhansk, no sudeste.

“Haverá batalhas pela frente. Ainda precisamos percorrer um caminho muito difícil para conseguir tudo o que queremos”, declarou.

“A situação no Sul e em Donbass continua extremamente difícil.”

*Reportagem adicional de David Ljunggren e Ron Popeski