27 de maio de 2022 8:01 AM

Covid-19

Internações hospitalares caem na Austrália após pico da Ômicron

Foto: Agência Reuters
Autoridades pedem que população tome doses de reforço
Agência Reuters
Os casos hospitalares e de pessoas internadas em unidades de terapia intensiva por covid-19 na Austrália continuaram a cair hoje (8). As autoridades pedem à população que tome as doses de reforço da vacina para prevenir doenças graves e mortes pelo novo coronavírus.

Alimentado pela variante Ômicron do novo coronavírus, o total de infecções na Austrália já atingiu quase 2,4 milhões, quase 10% da população do país, com cerca de 2,2 milhões apenas nos últimos dois meses.

O impacto menos letal da Ômicron e o ritmo crescente do programa de doses de reforçoda vacina têm alimentado o otimismo de que o pior surto da pandemia na Austrália pode ter atingido o pico.

Dominic Perrottet, líder de Nova Gales do Sul, manifestou esperança em meio a um declínio constante nos casos hospitalares.

Pouco mais de 2 mil pessoas com covid-19 estão em hospitais no estado, o mais populoso da Austrália e o mais atingido durante a onda da Ômicron. Essa é a contagem mais baixa em três semanas.

“É bom ver o declínio nas hospitalizações e admissões na UTI e esperamos que essa tendência continue”, disse o chefe de Saúde de Nova Gales do Sul, Kerry Chant.

A Austrália teve grande sucesso em conter a covid-19 no início da pandemia, ajudada por duras restrições de viagens e distanciamento social. Começou a flexibilizar as medidas no fim do ano passado, depois de atingir taxas de vacinação mais altas, apesar da ameaça da variante Ômicron.